Goiânia, quarta, 13 de dezembro de 2017
14/06/17 5136 visualizações

Absurdo: Governo quer dar área pública de R$ 15 milhões à empresa



Reprodução/O Popular

A gestão do governador Marconi Perillo (PSDB) passou mais um recibo de como trata o patrimônio público com descaso. Nesta quarta-feira (14), reportagem do jornal O Popular mostra que o Estado suspendeu um processo, que já estava em fase final, de cessão de uma área avaliada em R$ 15 milhões para um grupo empresarial. A suspensão só ocorreu por causa dos questionamentos da publicação, o que mostra o motivo de Marconi sempre questionar e perseguir jornalistas.

A área pública, que tem 6,5 mil metros quadrados, fica em uma área nobre da capital. Localizada na Avenida T-63, próximo ao Mercado Municipal do Setor Pedro Ludovico, ela foi usada por uma concessionária de veículos, que fechou as portas no fim do ano passado.
Dona da concessionária, a empresa Única Brasília Automóveis Ltda já estava com tudo pronto para ser declarada dona da área, pois Marconi já tinha até assinado despacho autorizando a operação. O argumento da empresa é de que comprou a área por R$ 5 milhões, isto é, três vezes abaixo do preço de mercado.

A doação, que foi interrompida por causa da reportagem, foi possível após mais uma "emenda jabuti", isto é, aquelas que não tem nada a ver com o projeto de lei original. Em maio do ano passado, a Assembleia recebeu uma matéria que autorizou a doação de imóveis à Caixa para construção de casas populares.

Durante a tramitação, foi colocado um acréscimo que autorizou também a cessão definitiva das áreas. Autor da emenda, o deputado estadual José Vitti afirmou ao Popular não se lembrar dela.
“Nem tenho memória disso. Só recebi do governo e propus a emenda como líder. Não tenho ideia do alcance e de quem pode ter sido beneficiado”, afirma o parlamentar.

A cessão foi autorizada também pela Casa Civil, que encaminhou o pedido para a Segplan. O órgão classificou o pedido como inusitado, mas deu parecer favorável. O único que foi contrário foi o procurador-geral do Estado, Alexandre Tocantins, que indicou que houve descumprimento das condições para que a empresa recebesse a área.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias