Goiânia, segunda, 21 de agosto de 2017
18/06/17 2018 visualizações

Criminalidade tira alunos e professores de escolas estaduais





O discurso de investimentos em Educação do governador Marconi Perillo (PSDB) cai por terra ao se analisar uma pesquisa, divulgada pelo jornal O Popular neste domingo (18). No estudo “As Desigualdades na Educação no Brasil: o que Apontam os Diretores das Escolas”, divulgado pela Fundação Lemann, de São Paulo, mostrou que a violência é um dos principais fatores para que estudantes e professores abandonem a sala de aula.

Atribuição exclusiva do Estado, a segurança pública enfrenta a pior crise de sua história em Goiás, graças à atuação desastrosa de Marconi e de seu vice José Eliton (PSDB), que chegou a ocupar o cargo de secretário da área, mas não deu conta do recado.

Por isso, assaltos e roubos a escolas são rotinas no Estado. Na reportagem, o jornal O Popular trouxe apenas um, o do Colégio Estadual Buriti Sereno Garden, em Aparecida de Goiânia. No texto, servidores e alunos contam como são vítimas de assaltos e constrangimentos com frequência.

“Um estudante foi roubado por dois adolescentes que desceram de um carro, levaram seu boné, sacaram o revólver e começaram a atirar na direção dele, que correu para dentro do colégio. Eu estava logo atrás dele e fiquei muito assustada”, relata uma aluna da Educação para Jovens e Adultos (EJA) da escola.

No período noturno, a situação é ainda pior. “Você tem que perder até duas aulas para chegar no ponto antes das 21h30, porque se não for antes, eles (assaltantes) já chegam com a arma na sua cara”, conta uma estudante.

Com os altos índices de violência, muitos alunos deixam a sala de aula. “Alguns saem por medo, trauma ou só por distancia, mas uma sala que antes eu tinha 50 alunos, hoje eu tenho 35”, diz um professor.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias