Goiânia, sexta, 24 de novembro de 2017
07/09/17 805 visualizações

Má gestão de Jalles na Saneago deixa Goiânia sem água





O ex-prefeito de Goianésia Jalles Fontoura conseguiu fazer uma péssima gestão na Saneago em apenas oito meses como presidente da empresa. Na próxima semana, o governador Marconi Perillo (PSDB), que tem culpa por ter indicado Jalles para o cargo, vai declarar estado de emergência por causa da falta de água na Grande Goiânia.

A medida afeta, principalmente, os produtores rurais, já que a pouca água que resta nos reservatórios será priorizada para o consumo humano. A situação é crítica.  A secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima) não descarta nem tirar a licença da Saneago para captar 2,3 mil litros de água por segundo. O volume é suficiente para abastecer apenas 58% de Goiânia, o que explica a falta de água que assola a população.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME) da capital, 45% das unidades educacionais sofrem com falta de água desde a semana passada. A diretoria de administração educacional da secretaria, Leila Barbosa, afirmou ao Popular que por este motivo houve suspensão do atendimento ou assistência parcial a alunos. “Tem alimentação, higienização. A situação fica insalubre, não dá”, explicou.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias