Goiânia, sexta, 24 de novembro de 2017
08/09/17 2182 visualizações

Corrupção na Saneago atrasou sistema Mauro Borges, admite Jalles





O goianiense começa a entender os motivos de uma das piores crises de abastecimento que Goiânia já viveu em seus mais de 80 anos de história. Com vários bairros da capital faltando água, o presidente da Saneago, Jalles Fontoura, admitiu que a Operação Decantação, deflagrada há um ano, é responsável pelos vários adiamentos no sistema produtor Mauro Borges.

Segundo o jornal O Popular, as operações estavam programadas para serem iniciadas em 2011. Na época, o governo, já chefiado por Marconi Perillo (PSDB), desconversou e jogou a data para (pasmem!) cinco anos depois. Ano passado, quando o praz expirou, foi uma sucessão de adiamentos. Era pra ser março, mas as obras ficaram paradas, além do governo ter enfrentando a Operação Decantação, que prendeu até presidente do PSDB acusado de usar dinheiro da companhia para pagar dívida de campanha.

Depois disso, o sistema foi adiado para março deste ano, depois para junho. Claro que o prazo não foi respeitado, mas a crise hídrica no Meia Ponte obrigou o governo a colocar o Mauro Borges em funcionamento.

Questionado pelo Popular, Jalles afirmou apenas que “teria sido bom” se o sistema já estivesse pronto, culpando a Operação Decantação. “Gerou um estado de perplexidade muito grande. A ordem era não assinar nada”, disse.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias