Goiânia, tera, 12 de dezembro de 2017
27/09/17 7742 visualizações

Após Vitti, Otavinho entra na briga pela vaga de Eliton





Uma nova informação no tabuleiro da sucessão de 2018 promete deixar o vice-governador José Eliton (PSDB) de cabelo em pé. O ex-prefeito de Goianésia Otávio Lage de Siqueira Filho, conhecido como Otavinho, entrou na briga para ser o candidato do PSDB para o governo.

Se o presidente da Assembleia Legislativa José Vitti (PSDB) é uma pedra no sapato de Eliton, Otavinho é bem maior, tanto politicamente quanto no quesito recursos financeiros. O ex-prefeito é presidente do Conselho Administrativo do Sifaeg/Sifaçúcar e diretor-presidente da Jalles Machado, agroindústria do segmento sucroenergético. 

Afastado da política desde 2008, após deixar a prefeitura de Goianésia para cuidar exclusivamente das empresas, Otavinho resolveu voltar à política e recolocar a família no Palácio das Esmeraldas, a partir de 2019. Seu pai, Otávio Lage de Siqueira, governou Goiás entre 1962 e 1971. 

O tucano assumiu a Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), no início do ano, e voltou com as articulações em Goianésia. Otavinho montou um grupo de vereadores para articular Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI's) contra o atual prefeito Renato de Castro (PMDB). Ele também articula na Justiça a cassação do peemedebista. 

Com a Adial como vitrine, prestígio com empresariado, além de muito dinheiro, Otavinho enxerga a retomada do poder em Goianésia como o último passo para convencer os marconistas de que é melhor do que Eliton, a dor de cabeça da base aliada, pois não sai dos 7% de intenções de voto.


Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias