Goiânia, sbado, 18 de novembro de 2017
21/10/17 996 visualizações

Por fraude, concurso de delegado da Polícia Civil deve ser cancelado





Recheado de fraudes, o concurso de delegado substituto da Polícia Civil deve mesmo ser cancelado, deixando a população ainda mais refém da violência no Estado. Nesta sexta-feira (20), o Ministério Público de Goiás já solicitou que o governador Marconi Perillo (PSDB) cancele o concurso, suspenso desde março por causa de um esquema em que candidatos pagaram valores de R$ 120 mil a R$ 365 mil pelas vagas oferecidas.

A decisão de cancelar o concurso é baseada na investigação da promotora de Justiça Leila Maria de Oliveira, que acompanha o caso desde março. Segundo a ação, a própria Polícia Civil confirmou uma série de fraudes que, segundo Leila, comprometem a continuidade do concurso.

Além disso, a empresa responsável pela aplicação das provas, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), também admitiu as irregularidades.

Diante de tudo isso, fica mais uma vez provada a incompetência do governo para cuidar da segurança. Em um Estado em que muitas cidades nem possuem delegado, um concurso é fundamental para dar mais segurança aos moradores.

Ao realizar um concurso cheio de fraudes, o governo debocha da população, que sofre diariamente com a violência. Com o cancelamento, é cada vez mais difícil de acreditar que, até o fim do atual mandato de Marconi e do vice José Eliton (PSDB), as 162 cidades sem delegado terão finalmente alguém para cuidar da segurança. 

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias