Goiânia, sbado, 18 de novembro de 2017
14/11/17 1106 visualizações

Filme repetido: OS está 94% abaixo da meta no Credeq de Aparecida





Só mesmo o governador Marconi Perillo (PSDB) para ainda insistir em repassar o serviço público para as organizações sociais. A mais nova prova de incompetência desse modelo de gestão pode ser visto no Credeq de Aparecida de Goiânia, inaugurado no meio de 2017. Gerido pela OS Associação Luz da Vida, a unidade descumpriu várias metas do contrato, ficando até 94% abaixo do que foi previsto em contrato com a Secretária Estadual de Saúde.

Mais uma vez, é pertinente perguntar os motivos da insistência de Marconi em realizar contratos com OS. No caso do Credeq de Aparecida, foram repassados 8 milhões para que a Luz da Vida gerisse o Credeq entre janeiro e junho, mas, segundo um relatório da própria secretária de Saúde, a OS está bem abaixo do que foi combinado.

A atividade ambulatorial, por exemplo, ficou 94% abaixo do combinado. Os acolhimentos, avaliações e admissões ficou 90% abaixo, enquanto o de internações foi 74,51% menor. Resumindo, a Luz da Vida recebeu o recurso, mas na hora de fazer o serviço, esqueceu o contrato, deixando a população que precisa do Credeq abandonada.

Nessa situação, o correto seria desfazer o contrato o mais rápido possível, correto? Não para o governo de Marconi e José Eliton (PSDB), que, segundo O Popular, não vai rescindir o acordo com a Luz da Vida, que vale até 2018. Ou seja, mais uma vez, a população saí prejudicada por causa de uma suspeita insistência com um modelo que já cansou de se revelar um fracasso.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias