Goiânia, tera, 12 de dezembro de 2017
04/12/17 351 visualizações

Crise da segurança: arrastões se tornam comuns em terminais



Reprodução/TV Anhanguera

A crise na segurança pública continua a fazer mais vítimas em Goiânia. A bola da vez são os terminais de ônibus de Goiânia, que, por serem escuros e estarem constantemente sem policiamento, viraram alvo fáceis de bandidos que fazem arrastões marcados pela brutalidade.

Na última semana, os terminais Vila Isidória e Padre Pelágio foram alvo desse tipo de ação, que deixa os usuários com medo e revoltados com a péssima segurança do local. 

“Todo mundo no maior desespero e cadê? Não tem polícia, não tem segurança, não tem nada”, reclama uma mulher em um vídeo que mostra um passageiro agredido pelos criminosos no Padre Pelágio, em arrastão ocorrido no último dia 30.

Segundo a PM, 15 bandidos participaram da ação, que é constante nos terminais, segundo os próprios usuários. Sem contar com o governo do Estado, que não equipa a polícia e investe em aumento do efetivo, a solução é evitar carregar pertences de valor. 

“Nem ando com bolsa, sacola chama menos atenção e tenho medo de terminal”, afirma.

Ao G1, a diarista Ana Paula Silva revela que foi assaltada duas vezes no mesmo dia e ainda teve que ouvir dos assaltantes que devia ter um telefone bom para entregar aos ladrões. “Eles te furam, mandam criar vergonha na cara, te chamam de vagabunda porque não tem um telefone bom para entregar para eles. Então segurança não tem nenhuma”, afirma.


Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias