Goiânia, quinta, 24 de maio de 2018
05/02/18 904 visualizações

Palmeiras: protesto de estudantes por transporte completa 64 horas





Já dura 64 horas o protesto de estudantes de Palmeiras de Goiás, em frente à prefeitura da cidade. O motivo do protesto é o reajuste do transporte escolar. Os universitários pretendem ficar no local até que o prefeito Vando Vítor (PSDB) receba o grupo. O protesto ocorre desde a tarde da última sexta-feira, 02. 

O transporte para vários universitários que fazem curso na UEG tem um custo de R$ 374,00 mensais. Até então os estudantes tinham que dar uma contrapartida de R$ 50,00 e o restante do valor era pago pela prefeitura.

VV, então, reajustou a contrapartida dos estudantes de R$ 50,00 para R$ 110,00 mensais, o que gerou revolta entre os universitários, que optaram por fazer o protesto. Vários estudantes não tem condições de pagar o aumento.

Os universitários ainda reclamam que os ônibus são velhos, com condições ruins e motoristas que em vários momentos dirigiram os veículos embriagados. O vice-prefeito da cidade, Aílton Terra Nova, que rompeu apoio político a coligação vencedora, e ainda vereadores da cidade estiveram neste domingo em frente à prefeitura e prometeram cobrar do prefeito alguma posição.

Estudantes informaram que a prefeitura foi fechada mais cedo na sexta-feira, pois funcionários souberam do protesto. Os universitários aguardam a reabertura do prédio na manhã desta segunda-feira, 5, e esperam que o prefeito possa recebê-los. Os estudantes pretendem ocupar o gabinete do prefeito, caso não haja nenhum encaminhamento.

Diversas ações estão sendo realizadas no local do acampamento. Na noite de sábado para domingo, um grupo de uma igreja fez uma serenata para os universitários que estão acampados.

 

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias