Goiânia, quarta, 21 de fevereiro de 2018
06/02/18 2551 visualizações

Caldas: Magal e Marconi perseguem sargento adversário político





O radialista e policial militar Alisson Maia vai entrar com mandado de seguran­ça esta semana na Justiça para ten­tar reverter a decisão, publicada no dia 31 de janeiro no Diário Oficial da Polícia Militar, que determinou sua transferência para Iporá, município localizado a 400 quilômetros de Cal­das Novas.

O policial, que foi candi­dato a prefeito pelo Democratas nas últimas eleições municipais, relata estar sofrendo perseguição política por pontuar 50% nas pesquisas atuais, para casa haja nova eleição na cidade. O vereador Cabo Sena (PRP) denunciou o caso na Câmara Municipal de Goiânia nesta terça-feira, 06. 

Além do mandado de segurança, o democrata irá fazer uma denún­cia no Ministério Público de Goiás (MP-GO) contra o grupo político do atual prefeito, Evandro Magal (PP), que estaria à frente da inicia­tiva. Segundo o policial, perfis li­gados ao prefeito na internet pu­blicaram o documento interno da PM sobre a transferência antes mesmo dele ter sido informado.

O caso provocou revolta nos moradores de Caldas Novas. Com carreira militar de 22 anos, sendo 15 deles em Caldas Novas, Alison Maia reclama que desde que deci­diu ingressar na política como can­didato a prefeito pelo Democratas, partido do senador Ronaldo Caia­do, tem enfrentado dificuldades. No último dia 31 de janeiro foi pu­blicado no Diário Oficial da Polí­cia Militar o documento que pe­diu a sua transferência para Iporá.

Alison Maia entrou na política em 2015, quando se filiou ao De­mocratas com a intenção de se can­didatar à Prefeitura de Caldas No­vas, com o apoio do senador. Ele conta que sempre teve um histó­rico impecável na Polícia Militar, chegando a ser promovido a pri­meiro-sargento por ato de bravura.


Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias