Goiânia, domingo, 24 de junho de 2018
01/03/18 4312 visualizações

Marconi alega risco de ser envenenado e esconde gastos com banquetes





Surreal a portaria do Governo de Goiás que vale até o último dia do ano que esconde os gastos com seguranças, transporte e os coquetéis nababescos promovidos no Palácio das Esmeraldas. A informação é da jornalista Fabiana Pulcineli desta quinta-feira, 01. 

O governo alega que pretende "evitar intoxicação ou envenenamento". Dados de diárias e viagens de seguranças do governador, antes postados no Portal da Trânsparência, foram retirados do ar.

Em junho, o Palácio torrou R$ 471 mil para comprar itens como caviar e tâmara israelense. Em novembro de 2016, outra licitação chamou a atenção. Duas licitações publicadas no Diário Oficial mostraram o gasto absurdo de R$ 605 mil por ano para abastecer a despensa do Palácio com frutos do mar, queijos e frios.

Em agosto de 2017 a Casa Militar fez uma licitação para estocar bebidas não alcoólicas por um ano, ao custo de R$ 183,3 mil. 

O governador Marconi Perillo (PSDB) sempre reclama da crise econômica, mas na hora de abastecer a despensa do Palácio das Esmeraldas ela não serve como desculpa. Em vez de acabar com o luxo, ele preferiu fechar as cortinas e abafar a vida de rei com o dinheiro do povo. 

 

 

 

 

 

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias