Goiânia, sbado, 21 de julho de 2018
21/03/18 603 visualizações

Materno Infantil barra pacientes e superlota Cais da capital





Apesar das dificultades em todo país, o SUS sempre trabalhou com a ideia de atender todas as pessoas. Essa máxima, no entanto, vale cada vez menos aos hospitais geridos pelas Organizações Sociais OS's, em Goiás. 

Uma crítica recorrente de quem procura atendimento no hosptial Materno Infantil, por exemplo, é de que não recebe atendimento com a alegação que lá só recebe "quem está morrendo". Com isso, crianças e mulheres grávidas saem em périplo pela Região Metropolitana. 

Equanto isso os Cais de Goiânia e Aparecida são sobrecarregados com a demanda de média complexidade que o Governo do Estado não absorvem. Levantamento feito pelo jornal O Popular revela que as OS diminuíram até 70% os atendimentos, com o fechamento das portas dos hospitais. 

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias