Goiânia, domingo, 24 de junho de 2018
12/06/18 189 visualizações

Violência: Goiás de José Eliton é recordista em feminicídios



Reprodução

Goiás ocupa uma incômoda posição no Brasil: é terceiro Estado com mais morte de mulheres, conforme aponta o levantamento Atlas da Violência, divulgado no começo do mês pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) em parceria com o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), do governo federal.

Em 2016, a cada 100 mil mulheres em Goiás, mais de sete morreram. A taxa de 7,1 por 100 mil habitantes só não é maior do que a de Roraima (10) e do Pará (7,2).

Nas ocorrências de feminicídio, a morte ocorre no contexto de desigualdade de gênero, e de assassinatos de mulheres nos demais casos.

O número de homicídios do Atlas é retirado do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

Só no último final de semana, por exemplo, seis mulheres foram assassinadas, em casos registrados em Porangatu, Rio Verde e Anápolis.

No Goiás do governador José Eliton (PSDB), falta segurança para as mulheres simplesmente porque os governos tucanos sucatearam essa área. O atual gestor do Estado chegou a atuar na pasta em 2016, quando os números de feminicídio alcançaram o 3º lugar no Brasil. O discurso de “xerifão resolve-tudo” só serviu para tentar cacifá-lo às eleições. Na prática, a violência continua assustando os goianos e matando mulheres.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias