Goiânia, domingo, 24 de junho de 2018
14/06/18 1583 visualizações

Membros do TCE dizem que penúria do Estado pode atrasar salários





Como antecipado há vários meses pelo Goiás Real, o risco de Goiás seguir os passos do Rio de Janeiro e não conseguer sequer honrar o pagamento dos servidores é real. Os conselheiros Celmar Rech e Saulo Mesquita afirmaram nesta quarta-feira, 13, durante sessão do TCE que a gestão José Eliton (PSDB) pode não fechar as contas no fim do ano. 

"Se não houver contigenciamento, o horizonte que se figura não é favorável. A tendência é o fechamento das contas do exercício com muita dificuldade. Dificuldade inclusive, me parece, para a quitação da folha", disse. 

Há um decréscimo da previsão da receita que exige do Executivo uma limitação de empenho. Não é expectativa de crescimento da receita que faz com que o administrador possa se furtar de tomar as medidas fiscais cabíveis, adequadas e a tempo", complementou Celmar Rech. 

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias