Goiânia, sexta, 20 de julho de 2018
24/06/18 262 visualizações

Goiás de José Eliton e Marconi é recordista em feminicídios





Goiás ocupa uma incômoda posição no Brasil: é terceiro Estado com mais morte de mulheres, conforme aponta o levantamento Atlas da Violência, divulgado no começo do mês pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) em parceria com o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), do governo federal.

Em 2016, a cada 100 mil mulheres em Goiás, mais de sete morreram. A taxa de 7,1 por 100 mil habitantes só não é maior do que a de Roraima (10) e do Pará (7,2).

Nas ocorrências de feminicídio, a morte ocorre no contexto de desigualdade de gênero, e de assassinatos de mulheres nos demais casos.

O número de homicídios do Atlas é retirado do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

O assunto estampa a capa do jornal O Popular deste domingo, 24, e aponta o sucateamento do aparato de defesa das mulheres promovido pelas gestões tucanas de José Eliton e Marconi Perillo. 

Eliton, inclusive, era secretário de Segurança Pública em 2016, quando os números de feminicídio alcançaram o 3º lugar no Brasil. O discurso de “xerifão resolve-tudo” só serviu para tentar cacifá-lo às eleições. Na prática, a violência continua assustando os goianos e matando mulheres.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias