Goiânia, sexta, 20 de julho de 2018
06/07/18 314 visualizações

Em crise, governo gasta dinheiro com propaganda sobre saúde



Reprodução

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) tem atravessado momentos complicados há tempos. Neste ano, a partir de maio, a crise se intensificou, com falta de insumos, greve de funcionários terceirizados em diversos setores e mais de 400 cirurgias eletivas reagendadas.

Mesmo assim, o Governo de Goiás gasta com propagandas em veículos de comunicação para tentar vender uma saúde eficiente que, na verdade, não existe. Na quinta-feira, a página 5 de O Popular trouxe anúncio sobre o terceiro turno na saúde. Na verdade, a gestão estadual só acordou para a fila de procedimentos eletivos (não urgentes) em ano eleitoral.

Em 2017, levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) mostrou que 55 mil goianos aguardavam procedimentos. Gente que teve que sofrer durante anos até o governo acordar e começar a resolver o problema.

O anúncio foi veiculado em uma página ímpar, e por isso mais nobre e mais cara. É dinheiro dos goianos financiando a pré-campanha do vice-governador José Eliton (PSDB).

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias