Goiânia, sexta, 20 de julho de 2018
06/07/18 436 visualizações

Eliton comemora entrega de Credeqs que não funcionam



Divulgação

O anúncio do Governo de Goiás veiculado na última quinta-feira, 5, no jornal O Popular, informa, em tom de comemoração, a entrega de três Centro de Recuperação de Dependentes Químicos (Credeqs).

A notícia parece boa, mas um olhar mais apurado revela que a história não é assim.

Para começar, foram 10 centros inicialmente prometidos por Marconi Perillo (PSDB) na campanha de 2010. Depois, esse número foi reduzido pela metade. E, mesmo assim, oito anos depois, o compromisso de campanha não foi cumprido. 

O Credeq de Aparecida de Goiânia recebeu R$ 38, 6 milhões para atender apenas 679 pessoas. Ou seja, cada paciente custou o valor de um carro HB20 Sedan 1.6.

Sempre fora do cronograma, a obra custou R$ 26,6 milhões, valor muito acima dos R$ 19,8 milhões orçados inicialmente.

Os Credeqs de Goianésia e de Quirinópolis, inaugurados em março, ainda não começaram a receber pacientes. E as unidades de Morrinhos e Caldas Novas, no Sul do Estado, que completam o pacote, sequer tiveram metade das obras finalizada.

 

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias